Governo Desbussolado

 

Descalibrado

Depois das eleições municipais deste ano o governo tem se demonstrado desbussolado e a situação se agrava: saem os que preservavam pelo menos a imagem de éticos e honestamente preocupados com a Questão Social. Ficam os aliados do grande capital internacional e a promessa de loteamento de cargos públicos com vistas a aumentar o apoio parlamentar a medidas contrárias aos interesses do povo trabalhador do Brasil.

Na linha do combate a uma realidade cruel através de propaganda sorridente o PT segue em sua escalada, agora pretendendo seqüestrar novamente para si a bandeira da defesa dos valores sociais que repudia na prática.

Aproveitando a debandada de aliados ainda minimamente éticos ou que de alguma forma passavam a imagem de leve preocupação com o social, Lula deflagrou o início da já aqui anunciada Reforma Ministerial, com finalidades ainda menos nobres do que se imaginava a princípio.

Partindo para a mais explícita fisiologia, Lula convoca ministros do PT para anunciar que precisará de alguns dos cargos deles para lotear ao PMDB, PP, PTB... À velha ARENA, em última análise, a fim de conseguir fazer passar no Congresso Nacional as medidas que os EUA determinaram a ele aprovar para viabilizar a implantação da ALCA.

Mais uma vez traindo 20 anos de história, Lula loteia o ministério para se distanciar ainda mais do povo e de suas propostas existenciais.


Roseana Sarney no Planejamento?

Kennedy Alencar, da Folha de S. Paulo, apurou que Lula pretende que Roseana Sarney saia do PFL e, ingressando no PMDB, venha a ser membro do governo, mas especificamente no ministério do Planejamento. Com isso, ele conseguiria agradar à ala fisiológica do PMDB, ávida por cargos e verbas, e ao Senador José Sarney, frustrado com a impossibilidade de reeleger-se presidente do Senado Federal.

Mas não era para trazer os já peemedebistas para o governo? Será que essa manobra “emplaca” mesmo?

Em reunião com ministros petistas, Lula informou que muitos deles teriam de ceder cargos para lotear aos cúmplices, digo, aliados. Enfim, o governo está se “despetizando”...


A Economia vai muito bem. O Social, cada vez pior

Fazendo sua opção preferencial pelos bancos, Lula defende a política econômica do ministro presidente do Banco Central e de seu subalterno da Fazenda, o ex-médico patologista Antônio Palocci.

Entre louvores e homenagens a Celso Furtado, Aloísio Mercadante informa “não ser possível se formar um economista sem conhecer a obra do professor”. Contudo o PT gerencia a economia brasileira em completa contradição com tudo o que pregava Celso Furtado, desde o desprestígio à SUDENE até à alienação da Soberania Nacional.

Para o PT, não é possível formar um economista que desconheça a obra de Celso Furtado, mas é possível que a Economia Nacional seja dirigida por um banqueiro corrupto e um ex-médico que jamais tiveram qualquer contato com esta temática...

Defecando em seu passado histórico, o PT pratica as mais elevadas taxas de juros e cobra os mais escandalosos impostos de toda a história do Brasil para apresentar um governo chinfrim, inoperante, incompetente na área social e corrupto em grau superlativo.

Liderando uma campanha e montando uma propaganda perversa voltada a fazer o brasileiro pensar menos em depender do Estado e agir por conta própria, se esquece que o Estado impede a maioria dos brasileiros sequer de sonhar em ascensão (frequentemente mesmo em colocação) profissional e nos deixa a todos 40% mais pobres a cada vez que consumimos o que quer que seja devido às elevadas tarifas, desde o arroz e feijão até a energia elétrica, o pão e a vestimenta. E não oferece serviços públicos minimamente condizentes com as tarifas pornográficas que pratica.

Cobra elevados impostos e pratica juros escorchantes para mandar recursos ao exterior, perdoar dívidas de países que nos devem e oferecer benesses a potências estrangeiras (como a China, a França ou a Rússia) em troca da fantasia de obter um assento no Conselho de Segurança da ONU. Logo Lula, que criticava essa prática espúria já em FHC...

Em reunião, a ala mais conservadora e economicista do PT conseguiu silenciar a ala dita progressista do Partido. Surpreende que gente ética e íntegra como Ivan Valente e Chico Alencar sigam dentro do Partido convalidando tanta farsa. A única vitória – de Pirro – conseguida na reunião do partido, foi um convite a que Palocci vá explicar a política econômica e um pedido patético que pare de prestar tanta atenção aos índices econômicos agradáveis à metrópole ianque e passe a prestar atenção ao povo sofrido do Brasil. Palocci diz que vai “com prazer” ao PT com seus números e gráficos, para explicar o inexplicável: por que é que Lula está governando para os Bancos e desprezando o social...

Por essas e outras, além de prestar o maior desserviço à esquerda no Brasil, Lula vai se transformando no mais importante cabo eleitoral da tucanada.


João Luiz Duboc Pinaud

Presente, a meu convite, na Semana Euclidiana de 1998, Dr. Pinaud demonstrando-se sempre ético e coerente entregou-me um “Manifesto dos Juristas Brasileiros” contra os desmandos jurídicos e econômicos do governo FHC, ainda no ar em www.culturabrasil.org/pinaud.htm

Demitiu-se da Secretaria de Direitos Humanos do governo Lula por absoluta incompatibilidade. Não se conformava com um anúncio de que o governo Lula, ao contrário do governo tucano, de triste memória, “estava interessado” em divulgar os documentos secretos da ditadura militar. Frustrou-se também com o mesmo tipo de prática consolidada no governo tucano: um discurso em tudo e por tudo descolado da prática.

Sem obter o menor apoio para a abertura dos documentos sigilosos dos criminosos da ditadura militar, saiu muito chateado e denunciando.


Carlos Lessa

À frente do BNDES, o professor Carlos Lessa implementou uma nova dinâmica, voltada ao desenvolvimento nacionalista em todos os incentivos que o órgão patrocinava. Criou novos cursos de formação para funcionários e priorizou os pontos socialmente mais relevantes, relegando a segundo plano os comprometimentos com o capital especulativo ou empresas cronicamente deficitárias. A principal delas é a Rede Globo de Telealienação, que não sobreviveria sem os portentosos aportes daquele banco.

Lula o demitiu por telefone, como já o havia feito com outro importante baluarte da esquerda, o professor Cristóvão Buarque. Curiosa a expressão que Lessa usou ao sair: “Lula está sendo enganado pelas elites...” Mas quem é que está governando o Brasil afinal de contas? Que conversa é essa? Inimaginável que Lula esteja impedido de honrar os mais de 50 milhões de votos recebidos por estar contido por uma camarilha de salafrários. Lula deveria responder por crime de estelionato eleitoral, traição à República e a seus eleitores, além de alienação da Soberania Nacional!


Banco Central, maior autoridade política e econômica do Brasil

Em 2002 elegemos um presidente fantoche que, sabemos agora, já havia feito um acordo de bastidores com o grande capital especulativo, segundo o qual Antônio Palocci e o criminoso internacional, agente do Banco de Boston Henrique Meirelles, substituiriam a tróica tucana – que já foi tarde! – Armínio Fraga, Pedro Mallan e FHC.

Já no governo tucano percebíamos que o comando do país estava no Banco Central e não no Palácio do Planalto. Pensávamos que Lula ia acabar com essa pouca vergonha e nossa primeira frustração foi vê-lo nomear o tucano biliardário, agente do Banco de Boston Henrique Meirelles (que mais tarde soubemos ser ainda acusado de desvio de recursos, fraude eleitoral e sonegação fiscal à Receita Federal) para o comando máximo da política e da economia brasileiras.

À medida que avançam os projetos de “blindagem”, mordaça e ainda maior autonomia para o Banco Central, vamos aos poucos nos desiludindo com qualquer possibilidade de provocar mudanças políticas de fundo e de verdade no Brasil pela via eleitoral burguesa tradicional.

Uma curiosidade: por que diabos entra governo, sai governo e o Banco Central gerencia toda a economia nacional soberanamente acima da Presidência da República? Onde será que estes “acordos” são fechados? Só a história nos responderá a perguntas assim.

Milhares de patriotas brasileiros já assinaram o Manifesto contra a privatização do Banco Central e por uma política econômica soberana. Assine você também. Clique aqui.

**************


Homenagem Póstuma


José Castellani
(29 de maio de 1937 – 21 de novembro de 2004)

Médico oftalmologista, escritor e historiador, Autor de mais de 60 livros sobre a cultura maçônica, Castellani, ao passar para o Oriente Eterno, deixa a todos os maçons do Brasil um pouco órfãos.

Dono de uma erudição sem par sobre a cultura, a história e a filosofia maçônica, sempre que se discutia alguma coisa sobre o tema, brandir um texto ou apresentar o testemunho vivo de José Castellani era o suficiente para encerrar a discussão determinando quem tinha ou não razão.

Intransigente, voluntarioso, preciso em seu conhecimento e sua análise, fará muita falta. Quem o substituirá? Irrequieto e íntegro seguirá em sua carreira luminosa; continuará em outras esferas fazendo suas pesquisas, distribuindo cultura e incentivando a outros que - como nós - eternamente o admiramos, a outros que - como eu - sequer o conheceram pessoalmente... Um dia veremos seu ideal se materializar. Naquele dia, as vaidades e as superficialidades serão banidas para sempre e o respeito aos valores fraternais, culturais, em suma, verdadeiramente maçônicos serão o fio de prumo em nossas relações.

Leia a biografia completa do Ir.'. José Castellani. Clique aqui.
Confira ainda farto material maçônico diretamente da página do Ir.'. José Castellani. Clique aqui.

 

Lázaro Curvêlo Chaves – 25 de novembro de 2004






© Copyright libertad-digital.com





Development Services Network Presence
www.catalanhost.com