O Coxo Falando do Aleijado

 

“O rei está nu!” - FHC

Dia 30 pp. no seminário “Herança e Futuro da Construção do Desenvolvimento no Brasil” FHC veio a público para, numa análise sociológica precisa, afirmar: “Este governo [Lula] é incompetente. Ele é incompetente. Incompetência não é ofensa. E competência é a análise de um conjunto de ações e de seus resultados. Vejam o que está acontecendo. Digam, comparem, mostrem. É verdade. Quem sabe ele melhore a sua competência. E o governo só não deixa transparecer mais a sua incompetência porque o presidente Lula é competente em falar com a população. Mérito dele. E isso de alguma maneira embaça a percepção de quanto a coisa não anda."

Refinado, afirmou que a oposição não deve mais “usar luvas de pelica” para criticar o governo, que “não têm proposta alguma diferente da proposta que estava em marcha no país”. “Zero!” Afirmou ainda, textualmente: “o rei está nu!”

Esqueceu-se de mencionar que ele, FHC, foi o maior responsável por este encaminhamento econômico irresponsável que o desgoverno petista miseravelmente copiou agudizando, demonstrando ainda maior subserviência e incompetência.

A incompetência demonstrada pelo estafeta de George Soros, o Armínio Fraga, de lastimável memória, só é superada pela do megagângster Henrique Meirelles , hoje ministro, blindado contra a aplicação da justiça sobre seus desmandos profissionais e privados. Velho defeito da política brasileira, os homens públicos tratam da vida pública como se tratassem da privada...

Os mesmos motivos internacionais que obrigaram FHC a delegar a maior autoridade política e monetária da República ao estafeta do George Soros é o que hoje faz Lula delegar a mesma autoridade ao megagângster Meirelles.

De tudo isso, uma conclusão: FHC é candidatíssimo à sucessão presidencial de 2006, para desgraça do Brasil.

Para quem saiu da ditadura militar e foi às ruas pedindo eleições diretas e precisou engolir Tancredo Neves, homem de confiança dos militares que sequer assumiu e sobre nós se abateu o negrume do Ribamar Sarney; para quem, cansado de Sarney apostava na esperança e teve de engolir o marajá collorido; para quem, fatigado da tibieza de Itamar teve de suportar o economicismo neoliberal de FHC – por oito longos anos! – e, ao fim e ao cabo, acreditou que Lula e o PT fariam mudanças para melhor e constata dolorosamente o pior, a volta do morto-vivo que denuncia a nudez do rei incompetente é o pior de todos os quadros imagináveis... Deus tenha piedade de nossa Pátria!


Lula à direita de Fernandenrique

“FHC está à esquerda de Lula” - Cristovam Buarque

Analisando o pronunciamento do ex-presidente e sua repercussão no Planalto e no Senado Federal, o Senador e ex-ministro da educação demitido por telefone, afirma que pelo menos FHC conseguia praticar acenos tímidos na direção do social, ressaltando o “Bolsa-Escola” e o Fundef – que funcionavam. Timidamente, mas funcionavam. Naturalmente, a partir de uma política econômica que valorizasse a soberania nacional, que enfim colocasse a economia a serviço do social e não o social a serviço da economia, como fazem FHC e Lula, o Brasil estaria muito melhor. Mas dentre os ruins, segundo Cristovam, FHC ainda consegue melhor avaliação por valorizar miseravelmente o social, preocupação que só ocupa o governo Lula na dimensão da propaganda. E tome propaganda!

Que adianta anunciarem ao som de trombetas do apocalipse um “crescimento recorde” de 5,3% (saudades de quando crescíamos 15% a 20% ao ano...) se isso não tem o menor reflexo na vida prática das pessoas? Se todo esse crescimento vai para a ciranda financeira enriquecer banqueiros e bandidos blindados à prova da justiça? Convenhamos... É compreensível que criminosos blindados festejem tanta riqueza que lhes chega, mas é irracional ao brasileiro que fica a cada dia mais pobre entrar na onda dos amigos do alheio. Por favor, delicado leitor, deixa eu escrever em maiúsculas, para tentarmos entender: POR QUE DIABOS FESTEJAR TANTO CRESCIMENTO ECONÔMICO DO BRASIL SE A GENTE ESTÁ CADA VEZ MAIS POBRE, DESEMPREGADO E DESESPERADO?

O professor Fernando Henrique Cardoso é um homem refinado, muito educado – embora conservador e o maior responsável pelo descalabro econômico em que nos enfiamos e que o atual governo só faz piorar – talvez por isso não tenha dito o óbvio. Não é apenas a incompetência catatônica que caracteriza o governo Lula. Por Dirceus, Waldomiros, Meirelles, Delúbios e quejandos, este governo já supera em corrupção o governo Collor de Mello, de fatídica memória!


Meirelles Blindado

Deputados venais aprovaram a Medida Provisória que promove Meirelles a ministro dando-lhe foro especial para protegê-lo das acusações de evasão de divisas, sonegação fiscal e falsidade ideológica. A Medida ainda será votada no Senado Federal. Espera-se da mais alta Câmara representativa do país um pouco mais de compostura e seriedade...

Apresentando em audiência na Câmara uma catadupa de números otimistas, Meirelles demonstrou que “a economia cresceu”, “o emprego aumentou”, “a renda do trabalhador aumentou”, “o Brasil atingiu o crescimento sustentado” e outros chavões repetidos ad nauseam em todas as emissoras de TV e órgãos oficiais e oficiosos de divulgação do governo...

Cresceu? No ano passado, o Brasil teve crescimento negativo! Dizer que a economia “triplicou” é dizer que houve uma recuperação tímida, mais por conta do empenho dos trabalhadores brasileiros do que do governo, que tudo faz para travar o crescimento na prática enquanto o enaltece na propaganda...

Uma perguntinha inocente: por que será que com tanta boa notícia vinda da área econômica – exceto as monstruosas elevações nas taxas de juros – isso não se reflete no cotidiano das pessoas? Como é que não conseguimos ver ou vivenciar toda essa euforia do – propalado – crescimento econômico? É porque tudo o que produzimos com muito sangue, suor e lágrimas, vai para impostos a este governo inerte e o pagamento de juros de uma dívida crescente...

A prioridade deste governo, como o era a do FHC, é a economia. Julgam os “gênios” da equipeconômica plenipotenciária, verdadeira detentora do poder político no Brasil, que de nada adiantam as eleições que trocam presidentes-marionetes, que as melhoras na economia (reais ou meramente propagandeadas), fazem com que o social seja beneficiado. Esperamos que antes das calendas gregas... É a reedição piorada da política econômica do nada saudoso Delfim Neto: “deixar o bolo crescer para distribuir depois”. O que jamais ocorre.

É preocupante: a Presidência da República e o Congresso Nacional optam por colocar larápios internacionais sob blindagem acima da lei e da ordem e o Ministro da Justiça já se manifestou a favor de um abrandamento nas penas a serem aplicadas aos prisioneiros. Se eles governassem tão bem para gente honesta como estão governando para os criminosos, o Brasil já estaria no Primeiro Mundo há muito tempo...


Presidente ingênuo?

“Lula está sendo tapeado pelas elites e impedido nos gastos sociais e de infra-estrutura pelas autoridades monetárias do Banco Central” – Carlos Lessa.

Quem sabe se em 2006 o eleitorado brasileiro se decide por escolher para a Presidência da República do Brasil alguém que não seja tão facilmente engrupido pelas elites, ou alguém que não venha a nos engrupir nem se subordine tanto ao Banco Central a ponto de chorar porque a autoridade política e monetária máxima da nação – nomeada por ele mesmo, aliás – determina que guarde dinheiro para pagar juros de uma dívida crescente e o obrigue a economizar nos gastos com os programas sociais e de infra-estrutura que, nisso temos de concordar com FHC, estão caóticos, geridos com incompetência e ceifando vidas humanas!

Sendo FHC candidato óbvio à sucessão de Lula, cabe lembrar que também ele se subordinou ao Banco Central, aos ditames do FMI e muitos o julgaram “tapeado” por uma elite coronelista que o impedia de avançar.

Não a Lula! Não a FHC! Não ao FMI! Sim ao povo trabalhador do Brasil vilipendiado e espoliado por esta súcia de malfeitores há 504 anos!


E a Reforma Ministerial?

Precipitada pela defecção de importantes ex-aliados desiludidos com o conservadorismo direitista de Lula, anuncia-se para breve o loteamento de ministérios. A boataria é grande, mas a julgar pela “operacionalidade” e pela necessidade dos cargos para agradar aliados, parece que estão na marca do pênalti, entre outros: Patrus Ananias, Amir Lando e José Berzoini. Segundo o jornalista Jefferson Chomma, do Opinião Socialista, “Enfraquecido nas eleições, o governo do PT segue em marcha acelerada rumo à direita, para impedir que rupturas na sua base aliada promovam uma crise de governabilidade. O que era ruim ficou pior. Quem achava que Lula poderia modificar os rumos da política econômica, vê as ilusões se desmancharem. A realidade é que o governo Lula segue abrindo caminho para a farra entreguista do FMI e para a destruição dos direitos trabalhistas.”

Tudo isso em meio a uma propaganda monumental e caríssima (aos nossos bolsos!) segundo a qual “tudo vai bem no melhor dos mundos” e quem discorda está torcendo contra o Brasil. Escuta aqui, ó incompetente: torcer pelo Brasil é torcer para que esta súcia que você nomeou seja levada às barras dos tribunais, e não “blindada contra a justiça”. Torcer pelo Brasil não é torcer para este governinho incompetente e corrupto, é torcer pela gente sofrida, que tinha tanta esperança e você jogou no lixo sem o menor pudor.


Alfabetização de adultos?

Sempre me lembro do que Darcy Ribeiro falava sobre isso. Se o governo gastasse o dinheiro do MOBRAL e coisas do gênero no ensino fundamental, em pouquíssimo tempo o analfabetismo estaria erradicado do Brasil!

Hoje a gente assiste a propagandas massacrantes de um retardado cantando uma musiquinha dessas que não saem da cabeça da gente: “aprender a leeeer...” Credo! O nome do programa do Ministério da Educação é “Brasil Alfabetizado” e só o que gasta em propaganda daria para alfabetizar nossas crianças com larga margem de sobra e a vantagem suplementar de erradicar o analfabetismo. Mas, como dizia o grande Antropólogo, “criança não vota. Eles preferem alfabetizar adultos para que votem nos mesmos...” E tem ainda a Cássia Kiss, coitada: “A Alfabetização Solidáááária é uma Oooong...” Meu Deus, quanta mediocridade, quanto desperdício, quanto maquiavelismo.

Quando se privilegiará as crianças neste país?


Auto-ajuda, imbecil!

“Que importará isso tudo daqui a cem anos?” Você não vai estar viva para ver a merda que vai dar mesmo...

Sou ranzinza, sim, particularmente quando destroem meu país e a esperança do povo e ainda nos insultam com filosofias de botequim!

 

 

Lázaro Curvêlo Chaves - 2 de dezembro de 2004






© Copyright libertad-digital.com





Development Services Network Presence
www.catalanhost.com