Lula Iscariotes Calabar da Silva

 

. Comprometeu-se a romper com o FMI e fazer uma rigorosa auditoria nas dívidas interna e externa do Brasil. No poder, nomeou Henrique Meirelles, um criminoso, presidente do Banco Central, incumbido de alienar a soberania nacional àquele organismo internacional presidido pelos EUA. Para isso, é coadjuvado por toda uma equipe composta, entre outros, pelo seus estafetas, Antônio Palocci e Güido Manteiga.

. Prometeu dobrar o valor do Salário Mínimo mas tudo tem feito para aviltar o poder aquisitivo do trabalhador brasileiro.

. Prometeu combater a fome no Brasil e inaugurou o programa “Fome Zero”, que na prática está reduzindo a zero o consumo de alimento dos brasileiros mais pobres.

. Prometeu combater o assistencialismo e resgatar a dignidade salarial do trabalhador. Inaugurou uma série de “bolsas-esmola” assistencialistas que tem se pautado por corrupção, malversação de recursos públicos e, o que é mais grave, não chega aos miseráveis a quem se destinaria.

. Lula e o PT sempre combateram as elevadas taxas de juros praticadas pelo governo anterior. No poder pratica as mais elevadas taxas de juros do planeta terra!

. Em campanha prometeu praticar justiça tributária, passando a cobrar mais impostos dos mais ricos e menos dos trabalhadores. Na prática, isenta de impostos atividades especulativas e pratica a mais elevada carga tributária do mundo – a carga tributária brasileira está hoje acima dos 40% do PIB! Os recursos oriundos desta elevada extorsão de impostos da classe trabalhadora não se destina a melhorar serviços públicos, mas a remunerar o capital especulativo.

. Prometeu resgatar a dignidade dos professores e das universidades. Na prática avilta salários e não destina um único centavo às instituições de ensino superior, para o aprimoramento e a pesquisa. Como sucedâneo, aloca recursos às instituições de ensino privado e ofende o estudante com a oferta de um empréstimo que jamais terão como ressarcir.

. Sucateia a saúde pública, a segurança pública e o ensino público ofendendo-nos com promessas de empréstimos voltadas a escravizar-nos ainda mais ao grande capital especulativo internacional.

. Os impostos que deveriam ser empregados para a recuperação de estradas, portos e aeroportos acabam sendo carreados para o pagamento do juros da dívida. A cada dia Lula paga RS$ 300 milhões, dois Aerolulas, para os especuladores.

. Na oposição criticava o excesso de propaganda enganosa do governo FHC. Na situação leva ao paroxismo a propaganda enganosa. A despeito de todo o esforço produtivo brasileiro ser carreado para a Banca internacional a propaganda hipnótica e repetitiva informa de uma “retomada do crescimento” e do “crescimento no número de empregos” que em nada condiz com a realidade.

. Na oposição, Lula e o PT posicionavam-se contra o excesso do lucro dos bancos e prometiam combater esta prática. No poder o PT se transformou no Partido dos Banqueiros. Nunca antes na história do Brasil os bancos lucraram tanto quanto durante o governo Lula.

. Na oposição prometiam assentar os trabalhadores sem terra e promover uma redistribuição de renda. Este foi o governo que menos assentamentos fez em toda a história e a renda está sendo “redistribuída” dos mais pobres para os mais ricos...

Para Lula fazer o governo que prometeu e era esperado por todos os brasileiros, seria preciso:

. Romper com o FMI;

. Encerrar as atividades do Banco Central cujas atribuições passariam para o Banco do Brasil.

. Interromper o pagamento da dívida até fazer uma rigorosa auditoria;

. Demitir Meirelles, Palocci, Manteiga e Dirceu;

. Reduzir drasticamente a cobrança de impostos;

. Aplicar os recursos auferidos com os impostos na recuperação dos serviços públicos, de infra-estrutura e geração de empregos em obras públicas;

. Reduzir drasticamente – ou eliminar totalmente – a cobrança de taxas de juros;

. Estatizar todos os Bancos que passariam a ficar sob a administração do Banco do Brasil.

O que fuja disso deixará o Brasil patinando na pobreza e nos encaminhará para uma crise como jamais se viu neste país.


Lula paga R$S 300 milhões por dia para os especuladores

O jornalista Vinicius Mota, da Folha de S. Paulo, apurou que, dadas as elevadíssimas taxas de juros, o Brasil paga R$ 300 milhões a cada 24 horas para os detentores da dívida pública. O equivalente a dois AeroLulas por dia para os aplicadores da ciranda financeira somente em juros. Não admira que não sobre dinheiro para mais nada em nosso país...

A política de aumento de juros não significa apenas maior dificuldade para adquirir o que quer que seja a prazo – que a vista ninguém mais consegue comprar nada... – sinaliza ao grande capital internacional qual é a prioridade econômica do Brasil: engordar os bancos. Significa que um montante cada vez maior de recursos oriundos dos impostos que pagamos, não será aplicado no aprimoramento dos serviços de infra-estrutura, nos serviços de saúde, educação e segurança públicas; em síntese: pagamos os impostos mais elevados do mundo para vivermos eternamente engordando as finanças destes agiotas internacionais.

Um governo que premia regiamente a especulação e a rapinagem por um lado e, por outro, castiga cruelmente o trabalho produtivo, causa espanto a todas as Nações civilizadas do planeta: é realmente surpreendente como o Brasil consegue crescer diante de um quadro assim, com a política econômica permanentemente trabalhando contra o crescimento! Por que é que há empresários que ainda investem na produção incerta sabendo que aplicando seus recursos na ciranda financeira lucrariam infinitamente mais com um risco muitíssimo menor? Como é que se constrói uma nação assim?


COPOM: Grupo terrorista ataca brasileiros

Mais uma vez o grupo terrorista COPOM, cuja autoridade suplanta a do Presidente da República, decide aumentar a taxa de juros.

Os economistas mais lúcidos, coerentes e sérios, informam que a inflação brasileira é de custos (os empresários, mercadores e especuladores aumentam preços para ampliar suas respectivas margens de lucros) e não de demanda (caso em que haveria muita gente com dinheiro sobrando fazendo a procura aumentar e, com ela, os preços).

A equipe econômica do governo Lula, além de venal, é composta majoritariamente por especuladores, a seguir por mercadores que preferem ler o fenômeno inflacionário como sendo “de demanda”. Como os trabalhadores brasileiros, na leitura do governo petista, têm muito dinheiro e estão gastando demais, é necessário aumentar a taxa de juros para conter os gastos, as compras e assim os preços. Como a leitura está equivocada na base, a inflação segue célere e o único remédio que estes pensadores unidimensionais conhecem é aumentar ainda mais a taxa de juros. O fim desta política necessariamente será catastrófico!


A dinâmica dos juros

A chamada macroeconomia míope do governo Lula, comandada pelo arquivilão Meirelles (acusado de crime eleitoral, evasão ilegal de divisas ao exterior, corrupção e malversação de recursos públicos) coadjuvado pelo estafeta Palocci, considera que o brasileiro está ganhando muito dinheiro e gastando demais. Para conter o consumismo, aumentam-se os juros – este é o discurso.

Na verdade, trata-se de cumprir um programa de “metas de inflação”. Explicando melhor: o Brasil é uma colônia. A metrópole (EUA) determina que a nossas taxas de inflação fiquem dentro de determinado patamar; qualquer coisa que ameace modificar para mais ou para menos o patamar determinado deve ser combatido com altas taxas de juros.

Economistas brasileiros sabem que a tendência inflacionária brasileira não é de demanda, mas de custos. Não é verdadeira a leitura feita pelas autoridades econômicas estadunidenses no sentido de que a pressão inflacionária no Brasil seria devida ao alto poder aquisitivo da população – um delírio absurdamente descolado da realidade! A pressão inflacionária por aqui deve-se acima de tudo à incapacidade de os comerciantes e industriais do país sequer cogitarem de reduzir suas margens de lucro. Assim sendo, quando os juros e os impostos aumentam, os custos são repassados para os preços, a margem de lucro segue constante e a pressão inflacionária idem.

Para combater a pressão inflacionária, a metrópole ordena o aumento nas taxas de juros, o que faz com que os preços de bens e serviços aumentem e, com isto, também a pressão inflacionária, fazendo com que a autoridade econômica, que só conhece um único remédio para este problema, se decida por novo aumento na taxa de juros, provocando novos aumentos de preços em bens e serviços, seguidos por novos aumentos nas taxas de juros e assim por diante num circulo vicioso cujo fim só pode ser catastrófico.


Impostos

A finalidade primordial dos impostos que pagamos ao governo deveria ser que ele gerenciasse eficazmente a Nação provendo-nos com serviços públicos de qualidade. Boas estradas; funcionalismo público bem-remunerado e eficiente; serviços de saúde e educação pública de qualidade; polícia eficiente; criando um serviço de segurança pública também eficaz, etc.

Como as elevadas taxas obrigam o governo a pagar juros exorbitantes aos especuladores internacionais, o dinheiro dos impostos que pagamos são desviados para o pagamento dos juros da dívida e, com isso, as estradas do país estão esburacadas ou perpassadas por pedágios extorsivos; a saúde pública brasileira está em vias de colapso; a educação pública neste país está sucateada e a segurança em nossas cidades é uma calamidade!

O governo não tem dinheiro para investir em educação, saúde, saneamento, segurança, infra-estrutura... Toda a arrecadação de impostos é desviada para a ciranda financeira.

Na Cultura os museus estão caindo aos pedaços, com o patrimônio histórico sendo destruído por deterioração ou roubos.

Nos hospitais, médicos são mal remunerados e falta medicamentos básicos para tudo! O governo, ofendendo os miseráveis, se propõe a vender medicamentos nas chamadas “Farmácias do Povo”, cujos preços já ultrapassam aqueles praticados nas farmácias tradicionais. Saudades dos tempos em que os medicamentos de uso contínuo não eram vendidos, mas doados, por força de lei.


Aviões

A Força Aérea Brasileira carece de aviões modernos para garantir as fronteiras nacionais. Ao invés de investir numa renovação da frota, Lula comprou um avião luxuoso para viajar pelo mundo vendendo ilusões.

Triste o papel do comandante da Força Aérea ao justificar o gasto com o Aerolula praticamente se esquecendo do sucateamento da frota de aviões da FAB...


PROUNI

Um fiasco retumbante! Como o governo não tem dinheiro para aplicar nas Universidades Federais a assim democratizar o acesso dos jovens ao curso superior criaram uma parceria com o setor privado. Parte das vagas ditas “ociosas” nas instituições educacionais particulares seriam destinadas àqueles que conseguissem conquistar bolsas de estudo parciais.

A pobreza é tanta que as pretensas vagas não foram preenchidas e a imprensa tem noticiado o que já intuíamos: de que adianta conceder bolsas parciais se os interessados não têm como pagar a outra parcela. Pior que isso: mesmo que sejam bolsas integrais, os estudantes não têm como arcar com as despesas de transporte de casa à Universidade ou mesmo adquirir material didático (cadernos, livros, etc.)

Esvaziando a Universidade Pública, com o aviltamento dos salários dos professores, com a recusa de verba para pesquisa e incentivo o povo brasileiro vai se tornando mais ignorante. Aliás, há tempos percebemos a deterioração do ensino no Brasil, a começar pelo ensino básico, passando pelo médio e chegando ao superior...

Tudo por causa das prioridades do governo Lula: desviar o dinheiro dos impostos para a ciranda financeira, comprar avião de luxo, investir pesadamente em propaganda e fugir da realidade...

A verba que sobra para a propaganda tem sido utilizada para alardear o fato de o governo Lula estar empenhado em resgatar o ensino público gratuito de qualidade. Mera peça publicitária, que ofende o brasileiro.


Movimento euclidiano rio-pardense retoma sua grandeza

Com a designação da professora e entusiasta euclidiana Ana Lúcia Dias de Souza Sernaglia, o movimento euclidiano rio-pardense está finalmente livre das amarras e catracas que o entravaram pelos últimos quatro anos. Desejo à nova diretora muito sucesso!

 

 

Lázaro Curvêlo Chaves - 20/01/2005






© Copyright libertad-digital.com





Development Services Network Presence
www.catalanhost.com