2006, Carnaval, Copa do Mundo, Eleições...


Minha intuição informa que este ano será melhor que o ano passado. Aliás, quem consegue imaginar um ano pior que 2005 tem uma SENHORA imaginação!

Falando sério: vislumbro melhorias para o país, um certo desafogo do arrocho escorchante que vivemos nos últimos 3 anos, até porque em anos eleitorais os políticos “abrem as burras” para o respeitável público.

Normalmente, o Brasil só começa a funcionar depois do Carnaval. Desde o Reveillon começam os gritos carnavalescos e a propaganda alienante em torno da Festa da Carne já começa e distrai as pessoas da política. De mais a mais não há quem suporte a sucessão de escândalos, denúncias e negativas repetidas. Corremos o risco de Lula e sua farândola nos vencer pelo cansaço!


“Entrevista” no Fantástico

Domingo passado o torneiro mecânico concedeu uma entrevista ao Fantástico repetindo os mesmos chavões e, quando o dócil e cordato Bial saía um tantinho do script fazendo perguntas mais embaraçosas Lula desconversava. E não há nada melhor para ocultar o pensamento do que uma vigorosa verborragia vazia. E tome “vamos continuar fazendo o que precisa ser feito”, “nunca antes neste país”, “eu acho que...” Haja!

“Não há provas”. Claro. Alguém presume que os corruptos do PT fossem tão imbecis a ponto de passar recibo do jabá? E, contudo, toda a cúpula petista caiu, o outrora poderoso Primeiro Ministro José Dirceu, companheiro de contraventores, caiu, Luiz Gushiken caiu... O PT que já se propalava o mais rico de todos os partidos políticos brasileiros, diante do volume de denúncias (provas testemunhais, tão válidas quanto as provas documentais, aliás) dando conta da origem suspeitíssima de tamanha riqueza agora surge como um partido em situação pré-falimentar. Pior: em qualquer democracia civilizada do mundo o Partido teria seu registro cassado rapidamente pela montanha de irregularidades perpetradas!

Lula informa desejar ser julgado ao final de seu governo, não antes. Bom, passou 3 anos engordando banqueiros, subornando deputados para que votassem contra os interesses soberanos do povo brasileiro, desviando recursos da saúde e da educação para as bolsas-esmola e para a ciranda financeira... Será que o governo mudará seu encaminhamento neste último ano do primeiro mandato? Será que em 1 ano – se assim optar – conseguirá reverter toda a desgraceira que trouxe sobre nós?

Lula já entrou para a história como Traidor da Classe Trabalhadora nos três primeiros anos de governo. Informa não ter a menor pulsão ou vontade de mudar os rumos da economia: tomará algumas medidas paliativas, populistas e demagógicas para buscar perpetuar-se no poder, só isso.


Carnaval – Carne a Vau

Uma de nossas mais marcantes características é a criatividade. Fazemos piadas e brincamos com nossas próprias tragédias. Sem querer menosprezar a criatividade de outros povos, presumo que talvez tenham menos desgraças a celebrar em piadas e brincadeiras...

Mas já dá para vislumbrar as fantasias carnavalescas deste ano: cuecas recheadas de dinheiro, políticos venais, o mote “mensalão” será cantado em prosa e verso...

Aí vem a Copa do Mundo.


Hexa?

Francamente, “penta” é até eufônico. Mas como é que falaremos “hexacampeão”, se a tanto chegarmos? Não curto futebol. 22 marmanjos correndo atrás de uma bola feito loucos e ganhando fortunas para isso... Não me agrada em nada!

Mas Lula vem repetindo os governos autoritários – êh... Mário Curvello, saudoso tio jornalista, nunca vou me esquecer do que você me avisou em 1989: “Lula é um filhote da ditadura!” – e, como o general Médici, deve usar o futebol não apenas para distrair a opinião pública, mas para criar uma aura de ufanismo patriótico deslocado. Puxa, eu queria que o Brasil real desse certo. O Brasil do futebol, se ganhar, está bem, mas de que adianta ganhar jogos de bola e perder para todo o mundo em crescimento econômico e justiça social?


Mais mentiras a caminho

Já está provado que este governo é o mais competente e inventivo na produção de escândalos os mais escabrosos. Nada nos surpreende mais, estamos ficando anestesiados e isso é muito mal!

Depois do carnaval vem a copa do mundo; a seguir vem a campanha eleitoral. Por uma questão de coerência ideológica vou “cravar” o número 16 de cima abaixo para todos os cargos no primeiro turno. Se der um segundo turno entre um Tucano e um Parece Tucano, vou digitar 98 e confirmar – se não me engano é o número do Euclides da Cunha na propaganda do TSE... Foi o que eu fiz na última eleição municipal, aliás. Sinto-me aliviado!

Dito isto, conforme sabemos, em guerras e campanhas eleitorais a primeira vítima é a Verdade. É o império da contra-informação e, neste ano especificamente, será ainda o império do baixo nível intelectual e moral, com agressões chulas e pessoais de parte a parte. Quem viver, verá.


Lázaro Curvêlo Chaves – 05/01/2006

 

 




© Copyright libertad-digital.com





Development Services Network Presence
www.catalanhost.com