Cerimônia de Posse da XVI Gestão Administrativa do Capítulo De Molay “Eterna Juventude” de São José do Rio Pardo

 

Nos dias que correm é cada vez mais importante que a juventude nutra valores tradicionais, com rituais sérios e voltados a seu aprimoramento físico, moral e espiritual. O jovem De Molay é um bom filho, bom irmão e bom cidadão, dentro dos mais elevados preceitos societários.

Dia 4 de fevereiro passado aconteceu a Cerimônia de Posse da XVI Gestão Administrativa do Capítulo De Molay “Eterna Juventude” (www.eternajuventude.rg3.net ), de São José do Rio Pardo na Loja Maçônica União Universal II. O Mestre Investidor foi o jovem Valdeir Ferreira da Silva Maldonado que conduziu a cerimônia com maestria e desenvoltura.

Eis os Oficiais da XVI Gestão:

Mestre Conselheiro: Rafael Poggio Soneghet

1º Conselheiro: Marco Antônio de Mello Filho

2º Conselheiro: Vladimir José Massaro Jr.

Escrivão: Paulo Boldrin

Capelão:  Evandro Soares

Mestre de Cerimônias: Lucas Trento

1º Diácono: Guilherme Torres Soares

2º Diácono: Otávio Alves

1º Mordomo: Filipe Meirelles

2º Mordomo: Ivan Celso Cassiano Filho

Sentinela: Rafael Dominguetti

Orador: Tiago Manetta

Hospitaleiro: Tiago Feltran

Porta Estandarte: Leonardo da Silva


O que é necessário para ser membro de um Capítulo De Molay, as Virtudes Cardeais alimentadas e o Código de Ética do jovem De Molay.

Pré-requisitos para ser membro de um Capítulo De Molay:

1. Ter menos de 21 e pelo menos 12 anos de idade completos;
2. Professar sua crença em Deus e reverenciar Seu Santo Nome;
3. Afirmar lealdade a seu País e respeito à Bandeira Nacional;
4. Aderir à prática de moral pessoal;
5. Fazer votos de seguir os elevados ideais típicos das Sete Virtudes Cardeais da Coroa da Juventude;
6. Aprovar a filosofia da Irmandade Universal e a nobreza de caráter e exemplificada pela vida e morte de Jacques DeMolay;
7. Estar ciente que o ingresso na Ordem DeMolay não lhes garantirá no futuro a iniciação em um Corpo Maçônico.


As Sete Virtudes Cardeais de um De Molay

A Ordem DeMolay invoca sete luzes que iluminam seus caminhos conforme passam pela estrada da vida, simbolizando tudo que é bom e correto, tudo que juram ser a base de suas vidas:  

01. Amor Filial : O amor entre pais e filhos.
02. Reverência pelas Coisas Sagradas : O respeito pelo que é sagrado. Principalmente o amor que temos pelo nosso Pai Celestial.
03. Cortesia : O que ilumina a nossa vida. A nossa Educação.
04. Companheirismo : O amor que temos por nossos irmãos e amigos, que mantêm vivos os ideais de nossa Ordem.
05. Fidelidade : Cumprir, conscientemente seus compromissos junto a seus ideais, a seus irmãos e amigos e ao Pai Celestial.
06. Pureza : De pensamentos, palavra e ações.
07. Patriotismo : Amor e respeito por sua pátria, seu povo, suas origens. É a busca de ser sempre um bom cidadão, respeitando as leis de seu País.


Código de Ética

Um De Molay serve a Deus;
Um De Molay honra todas as mulheres;
Um De Molay ama e honra seus pais;
Um De Molay é honesto;
Um De Molay é leal a ideais e amigos;
Um De Molay executa trabalhos honestos;
Um De Molay é cortês;
Um De Molay é sempre um cavalheiro;
Um De Molay é um patriota tanto em tempo de paz quanto em tempo de guerra;
Um De Molay sempre permanece inabalável a favor das escolas públicas;
Um De Molay é o orgulho de sua Pátria, seus pais, sua família e seus amigos;
A palavra de um De Molay é tão válida quanto sua confiança;
Um DeMolay, por preceito e exemplo, deve manter os elevados níveis aos quais ele se comprometeu.

Aos jovem que se dedicam a tão nobres valores, meu profundo reconhecimento, parabéns e a disposição: contem comigo sempre para o que se fizer necessário, sempre!

Para saber mais:
www.eternajuventude.rg3.net
www.grandeconselho.org.br
www.culturabrasil.org/demolay.htm


Letralivre

A Editora Achiamé edita Obras Libertárias, Anarquistas, há décadas. Incansável, Robson Achiamé, responsável pela Editora e redator da Revista de Cultura Libertária, Arte e Literatura.

Obra mensal, não traz qualquer propaganda e já está em seu número 44. Trazendo textos de análise sociológica e literária profunda, traz textos precisos e bem trabalhados de autores como Eduardo Galeano, James Petras, Noam Chomsky, Hilda Hilst, James Keneth Galbraith, Edson Passeti, o próprio Robson Achiamé e este escrivinhador.

Cada exemplar traz um mote, um tema central. O de número 44 traz como tema um olhar sobre o Futuro do Brasil, com Esperança.

A Revista traz um hausto de ar puro em meio a tanta poluição ideológica e pseudo-alegatos pró-capitalismo e sistema bancário. Esta claro que, a expressão “democracia” hoje é sinônimo da ditadura dos bancos sobre os seres humanos. A Revista o denuncia e traz propostas para um sistema Libertário.

Utopia, sem dúvida! Mais uma vez, preciso ressaltar a etimologia da palavra Utopia, do original grego. U = prefixo de negação. Topo = lugar. Trata-se de “lugar que não existe”, a que podemos tranquilamente apodar uma vírgula indignada e escrever com vigor: “lugar que não existe, AINDA!”

Se você sonha com um Futuro em que o Homem seja amigo do Homem, com respeito à Natureza, ao Meio Ambiente, se você considera a vida mais importante que a propriedade e se sente pulsão em conhecer os fatos – e opiniões – a partir de um ponto de vista Radical, Humanista, esta é a sua revista.

Para assinatura desta Revista, INDISPENSÁVEL ao Humanista, entre em contato com a Editora Achiamé:

E-mail: letralivre@gbl.com.br
Telefone: (21)2208-2979
Caixa Postal: 50083
20050-970   Rio de Janeiro – RJ





© Copyright libertad-digital.com





Development Services Network Presence
www.catalanhost.com